Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

vox nihili

07
Mar18

Eduquem-se

vox nihili

 

Hoje escrevo com a alma ferida.

Depois de muito ponderar acerca de o quão negativo este cantinho se iria tornar.

Mas a alma ferida não é de hoje, nem de uma semana, nem de um mês, nem de um ano.

 

"Sou mimada e não tenho preocupações para ter tantos pensamentos impulsivos", já para não falar de que "não irei conseguir sustentar-me," segundo alguém hoje me disse. 

Tenho uma palavra a dizer a quem julga que as inúmeras doenças mentais que se conhecem e até as que ainda se virão a conhecer, dependem desses factores: EDUQUEM-SE. Deixem de ser ignorantes. 

Não conseguem entender, não digam nada.

Não se trata de sermos mimados ou de não termos preocupações, antes pelo contrário.

Preocupamo-nos em demasia ou tornamo-nos apáticos. Escondemo-nos ou afundamo-nos em vícios para disfarçar os sintomas.

 

Há quem morra de doenças mentais por se sentir ridicularizado ou por sentir que ninguém os compreende.

 

Tem de ser mais abordado, melhor entendido, de forma a que se pare com o estigma de uma vez por todas.

 

No meu caso, a cada vez que alguém que eu tomo como um suposto apoio, desvaloriza o que sinto ou digo sentir, mais eu me sinto culpada (de quê?); mais eu sinto que me afundo.

Tenho sorte em ter amigos que nas alturas difíceis estão cientes do que sinto e que me vão aturando.

 

1 comentário

Comentar post