Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um dia vou ser tudo aquilo que quero.
Mas onde posso guardar os sonhos que escolho adiar, até lá?
Isto é, mantê-los preservados, até que chegue a altura de me dedicar a eles.
E se depois for muito tarde?
Se forem guardados posso pegar neles noutra vida? Se é que tal coisa mais estrambólica existe.
E se não tiver, de todo, o que for preciso?

Olha, lá vai a maluca, a fazer as maluquices do costume...
Ingénua e trapalhona!
Não se devem cancelar ou adiar assim tantas oportunidades. A partir de uma certa altura, torna-se complicado consegui-las com tanta fluidez.
Bem, vamos ver.

publicado às 20:14


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D